DESPORTO

Thiago Motta

50views

“Quando jogava no PSG, um dia, depois do treino, fomos todos a um restaurante chique perto do Arco do Triunfo, éramos uns 11. E a certa altura, o Lavezzi diz:

‘Vou chamar o treinador Ancelotti para se juntar a nós!’
Nós entramos em pânico (risos) e dissemos a ele:
‘Claro que não, Pocho, não devemos chamar o treinador, estás tolo, vais-nos meter em apuros!’

Mas Lavezzi não quis saber e ligou para Ancelotti e a primeira coisa que disse a Carlo foi: ‘Onde está Mister?’ e tenta convencê-lo a vir. Quando ele desliga, dizemos a nós mesmos que ele não vai aparecer, mas depois de quinze minutos ele está lá. Então ele começa a tomar um copo connosco e a contar algumas histórias maravilhosas do AC Milan.

Depois de um tempo ele levanta-se e diz: ‘Está na minha hora. Tenho que ir para casa. Façam o que quiserem aqui, mas no domingo conto com vocês para fazermos um grande jogo.’
Ele sai. Olhamos um para o outro e dissemos: ‘Como podemos não querer jogar por ele? Por quantos devemos ganhar no domingo? 5-0, pelo menos?’
No domingo, ganhamos e fizemos um jogo enorme.”

Thiago Motta em entrevista à RMC Sport, em 2020.

Créditos: Recepção Orientada

Leave a Response